Nossa energia vem de você

Agência Virtual

Cetril é a primeira cooperativa de energia a implantar o novo Manual de Contabilidade

14/08/2014

A CETRIL já está aplicando as normas do novo Manual de Contabilidade do Setor Elétrico, atendendo a determinação da Agencia Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. Segundo o contador Jair Sakoda, a CETRIL foi a primeira cooperativa de distribuição de energia do Estado de São Paulo a realizar a implantação.

O novo Manual de Contabilidade do Setor Elétrico foi instituído pela Resolução Normativa nº 605, de 11 de março de 2014, da ANEEL, contemplando o novo Plano de Contas do Setor Elétrico, objetivos, instruções gerais, instruções contábeis, instruções de divulgação de dados e informações contábeis, financeiras, administrativas e de responsabilidade social entre outras.

Essas alterações, segundo Sakoda, não terão um impacto somente no setor Contábil da empresa, mas em todo os setores, Administrativo, Comercial e Técnico.

“Essa iniciativa não seria possível sem o apoio e empenho do Presidente da Cetril, Nélio Antônio Leite, que pela importância, necessidade e obrigatoriedade da implantação do Novo Manual de Contabilidade, deu-nos plena liberdade para tomada dessa decisão”, afirmou o contador.

Sakoda informou ainda que para a realização da implantação do novo manual do software utilizado pela CETRIL, os técnicos da USEALL, Elen  Silvano e Kelyton  Formentin estiveram presentes na cooperativa, no início do mês agosto, para a realização desses trabalhos.

A contador da CETRIL  lembra que as mudanças somente entrarão em vigor a partir de janeiro de 2015 e são decorrentes das novas metodologias criadas pela agência, que deverão ser seguidas por todos os agentes do setor elétrico do Brasil. “A implantação nesse momento está sendo de suma importância ainda neste ano para nos adequarmos e adaptarmos aos poucos às novas regras. Com a implantação já iniciaremos a apuração das informações no modelo que atualmente utilizamos e no novo modelo (2015) e teremos com isso um espaço de cinco meses para verificação dos seus impactos e realizarmos uma análise mais detalhada, inclusive, caso haja necessidade, de realizarmos as devidas alterações necessárias”, explicou.

Galeria de Imagens