Nossa energia vem de você

Agência Virtual

Caminhão encalhado e “gatos” na baixa tensão causam interrupções de energia no Sertão

05/06/2015

 No dia 29 de maio e na madrugada do dia 30 foram registradas duas interrupções de energia no bairro do Pocinho, mais conhecido como Sertão, local que abrigou os romeiros de São Sebastião.  Segundo o engenheiro de distribuição da Cetril, Abel Paulo Domingues, no dia 29 de maio às 18h37 a central de atendimento da cooperativa recebeu um chamado de falta de energia no bairro Pocinho, próximo a capela de São Sebastião. “A equipe foi despachada às 18h41, pois estava nas imediações da sede. Chegou ao local às 19h42, devido à dificuldade de trafegar em meio aos veículos de todos os portes mal estacionados, tráfego contrário, animais montados, puxando charretes e transeuntes”.

O engenheiro explicou que o restabelecimento ocorreu 02h03 após a primeira chamada e 58 minutos após a chegada da equipe da Cetril ao local, graças ao auxílio de outra equipe de manutenção que rearmou a chave de fusível, pois, segundo Domingues, a primeira equipe não tinha condições de voltar até a chave para religá-la.

“Esse primeiro incidente foi causado por um caminhão encalhado que esbarrou em uma árvore fazendo com que a mesma encostasse na rede, causando um curtocircuito, e consequentemente a atuação do dispositivo de proteção, ou seja, o desarme da chave seccionadora do circuito ("CF-932"), explicou o engenheiro de distribuição da cooperativa.

Na madrugada do dia 30, às 02h13, a Cetril recebeu outro chamado de falta de energia no Sertão, uma equipe foi despachada às 02h23 e chegou ao local às 03h03, restabelecendo a energia.

“Gatos” colocam em risco instalações da Cetril e a vida das pessoas

Durante os atendimentos aos dois chamados de interrupção no fornecimento de energia elétrica, a equipe da Cetril constatou a existência de furtos de energia (gatos) na baixa tensão. “Nossa equipe constatou a existência de furtos de energia praticados por proprietários de barracas e outros, que comercializavam nas margens da estrada que dá acesso a Capela. É importante ressaltar que esses “gatos” foram realizados sem nenhuma preocupação com segurança, colocaram em risco, não apenas as instalações da cooperativa, como a vida das pessoas que circularam pelo local”, argumentou Domingues.

Padrão de energia não foi ligado por falta de ART

O engenheiro de distribuição da Cetril explicou ainda, porque a cooperativa não instalou um padrão de ligação de energia no local. “O padrão de energia que todo ano alimentava as barracas, por ocasião da festa, este ano não foi ligado devido à falta de apresentação de ART (Anotação de Responsabilidade Técnica), que deveria ser entregue à Cetril por um responsável técnico representando a Paróquia ou a Prefeitura, ou seja, por quem de direito responsável pela aglomeração de pessoas na localidade”, argumentou.